carro errado

Mais uma vez “SENTEI NA GRAXA”! Por Vilma

Cada dia apronto uma…

Não sei se é a idade (risos) ou a vida atribulada, mas de vez em quando acabo fazendo as coisas mecanicamente, sem prestar muita atenção…

Com a maturidade aprendemos a rir de nossas confusões. Na minha terra chamamos isso de “sentar na graxa”. Fazer o quê, melhor é rir e não se estressar! (risos)…

Para exemplificar isso vou contar uma história recente…

Bonita e elegante assim, só nos meus sonhos!

Outro dia fui numa loja de artesanato comprar um porta-retratos de parede com espaço para 10 fotos. Era uma peça com mais ou menos 1 metro de altura.

compras

Meio atrapalhada com bolsa, sacola e o “pequeno” porta-retratos me dirigi ao estacionamento.

estacionamento

Ao sair da loja os olhos procuraram o carro “azul”, modelo igual ao meu, com a placa começando com a letra “U”.

Fui caminhando direto para o carro e abrindo o porta-malas…

OPS!

Aí me dei conta que tinha uma mulher sentada no banco da frente do MEU carro!

carro errado

SERÁ… Ops…

Mais que rapidamente fechei o porta-malas e pedi desculpas! Meio sem entender direito resolvi sair de perto do carro – para não ouvir os possíveis xingões!

Olhei em volta e, na outra fileira, vi meu carro “azul” estacionado…

estacionamento

Porém, a humilhação não parou aí:

A mulher saiu do carro e veio ao meu encontro. Talvez de tão perplexa e não sabendo o que dizer me deu um tapinha nas costas e começou a rir, aí  me contou que já aprontou dessas… Para minha sorte (risos)!

estacionamento carro errado

MUITA coincidência o meu carro e o daquela mulher ser do mesmo modelo e cor, além da placa começar com a mesma letra U! Foi tão automático que nem pensei…

placa carro

Aliás, eu nunca lembro o número inteiro da minha placa, mas ao menos a primeira letra eu sei (risos)…
E você, sabe a sua toda ou também faz dessas???

carro azul

Está na hora de prestar mais atenção onde estaciono para não passar vexame!!!

estacionamento

Em tempo: minha amiga Lydia me ajudou a “dramatizar” a cena!

amigas

Obrigado de novo, Lydia!

Deixe um comentário

Preenchimento obrigatório *